Domingo, 23 de Junho de 2024 08:35
88981351822
Sobral Educação

Aluna de Sobral vence concurso de escrita criativa e concorre a prêmio internacional

Hemanuella receberá, como premiação pela vitória, a quantia de 500 euros, que serão convertidos em real.

04/06/2024 08h58 Atualizada há 2 semanas
Por: Thales Menezes Fonte: BRUNO MOTA / GOVERNO DO CEARÁ
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

A estudante Hemanuella Cristina Silva de Sousa, de 15 anos, foi a vencedora nacional do “Concurso de Escrita Criativa”, realizado pela Rede de Escolas Amigas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

A jovem, que cursa a 1ª série na Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Ayres de Sousa, localizada no distrito de Jaibaras, em Sobral, obteve o 1º lugar entre os estudantes brasileiros no certame e agora concorre em nível internacional, com representantes de outros países.

Para participar, era preciso escrever um texto sobre o tema “Juventude e Sustentabilidade para o futuro da CPLP”.

Continua após a publicidade

Hemanuella receberá, como premiação pela vitória, a quantia de 500 euros, que serão convertidos em real. Ao final da competição, a cearense poderá ser ainda contemplada com bonificação extra de 1.500 euros, caso permaneça como melhor colocada geral. Para o segundo e o terceiro lugar, serão destinados, respectivamente, € 900 e € 600. O concurso visa celebrar o Dia Mundial da Língua Portuguesa, comemorado em 5 de maio.

As produções textuais foram analisadas de acordo com uma série de critérios, como respeito pelo tema, originalidade, criatividade, estrutura linguística (correção, ortografia, sintaxe, pontuação, coerência e coesão textuais) e riqueza vocabular.

A redação de Hemanuella teve como título “Da necessidade de reconexão humana com o natural” e versou sobre os desafios da conscientização ambiental, abordando as consequências da ação do homem na natureza.

Continua após a publicidade

O desafio foi lançado a todos os estudantes que estão no 10º ano de escolaridade (correspondente à 1ª série do Ensino Médio no Brasil) das unidades de ensino que fazem parte da Rede das Escolas Amigas da CPLP.

“Escrevo poemas, artigos, contos, crônicas… Desde pequena gosto muito de escrever. Meu amor pela escrita surgiu pelo hábito da leitura. Com a escrita, eu consegui me expressar fazendo o mesmo que meus autores favoritos faziam. E minha proximidade com a Língua Portuguesa veio do incentivo de meus professores. Sempre fui muito dos números, mas meus professores viram meu potencial para a escrita e me incentivaram a continuar”, conta Hemanuella.

Prática

Continua após a publicidade

Esta não foi a primeira experiência que a estudante teve em um certame de redação. Quando estava no 9º ano do Fundamental, participou do “Concurso de redação Rotary Clube”, de nível municipal. Na ocasião, chegou a ser selecionada para a última fase, mas não foi vencedora. A vivência serviu de base para que agora o sucesso fosse alcançado em maior proporção.

“Minha principal estratégia é me manter atualizada, lendo notícias, artigos, estudando política. É preciso estar constantemente reunindo repertório. Acima de tudo, prezo por me manter curiosa pelos motivos das coisas serem como são, buscar aprofundamento para falar com força e propriedade sobre qualquer assunto relevante”, destaca.

Quanto ao tema tratado no concurso da CPLP, a jovem considera-o “ótimo para explorar e extrair reflexões, visto que somos os adultos que lidarão com as consequências do consumo desenfreado e da exploração dos recursos naturais”.

“É uma discussão necessária para que nos motive a zelar por nosso meio ambiente e, como enfatizei no texto, promover a reconexão dos jovens com o natural”, frisa.

Hemanuella avalia que para escrever bem é preciso cultivar ideias revolucionárias e ser capaz de expressá-las, de modo que o leitor identifique-se com a pauta e medite a respeito. A aluna faz questão de demonstrar gratidão aos professores que teve durante toda a trajetória da educação básica, que a incentivaram a evoluir, em especial ao orientador no concurso, Dalvan Linhares.

“Não se tratou somente de meu esforço. A minha parte foi crucial, mas sou imensamente grata também às pessoas que me cercam e me incentivam rotineiramente. Todas elas fazem parte deste feito!”, ressalta.

Interesse

O professor Dalvan enaltece o talento e a dedicação da estudante. “A Hemanuella é uma aluna brilhante. Inclusive, destaque nas letras e nos números, o que é raro. Mesmo cursando ainda a primeira série, ela já tem uma consciência crítica invejável para problematizações sociais (fator indispensável a um bom produtor de redação). Além disso, possui uma bagagem leitora extensa e, acima de tudo, muita vontade e empenho para expandir ainda mais. Com certeza, isso foi um diferencial no artigo de opinião dela para o Concurso da CPLP, visto que mobilizou repertórios socioculturais literários poderosos: Mia Couto, José Saramago e nosso incrível Ailton Krenak”, descreve o orientador.

Dalvan complementa que, ao vencer a etapa nacional do concurso, Hemanuella representa não só a força da educação cearense, mas também reflete as contribuições da educação em tempo integral para a educação brasileira.

“O Concurso de Escrita Criativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa mobiliza estudantes, a nível nacional e internacional, para comemorar o Dia Mundial da Língua Portuguesa, a qual, mesmo constituindo nossa identidade, mantém-se, por vezes, negligenciada. Ações como essa despertam nos jovens a consciência acerca da importância e da riqueza de nossa língua, além de funcionar como uma potente plataforma de visibilidade às demandas da juventude cuja língua materna é a Língua Portuguesa”, finaliza.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias