Segunda, 15 de Julho de 2024 12:28
88981351822
Curiosidades Tragédia

“A Sociedade da Neve”: a história real por trás do filme da Netflix

O longa-metragem é baseado na história real de um acidente aéreo que aconteceu na Cordilheira dos Andes, em 1972.

14/01/2024 00h23 Atualizada há 6 meses
Por: Thales Menezes Fonte: SPLASH / UOL
“A Sociedade da Neve”: a história real por trás do filme da Netflix

O filme "A Sociedade da Neve" estreou na Netflix na quinta-feira (4). O longa-metragem é baseado na história real de um acidente aéreo que aconteceu na Cordilheira dos Andes, em 1972, e está indicado a Melhor Filme Estrangeiro no Globo de Ouro 2024.

O que aconteceu

Em 13 de outubro de 1972, um avião turboélice da Força Aérea Uruguaia carregando 45 pessoas caiu na Cordilheira dos Andes. Nele, estava uma equipe uruguaia de rugby acompanhada de familiares e amigos. O time jogaria uma partida no Chile.

Na queda, 12 pessoas morreram imediatamente e outras 17 morreram nas horas e dias seguintes. Além das mortes causadas por ferimentos, desnutrição e pelo frio intenso, uma avalanche matou oito pessoas no 17º dia após o acidente.

Os sobreviventes enfrentaram temperaturas de até -35 ºC e precisaram recorrer ao canibalismo para sobreviver. Apesar de conseguirem abrigo dentro da fuselagem do avião e usarem os bancos do avião para se cobrir, frio era intenso. As roupas congelavam, e eles socavam uns aos outros para melhorar a circulação. Era preciso derreter a neve para transformá-la em água para beber — quando comida, a neve queimava a boca e a garganta. Uma semana depois, acabados os suprimentos do avião e depois de tentarem comer até o couro dos assentos, os sobreviventes precisaram consumir a carne das vítimas, que ficou conservada na neve. Em dado momento, alguns deles "prometeram" a própria carne aos colegas, caso morressem.

No total, eles passaram 72 dias na neve até serem encontrados. As buscas foram paralisadas no 11º dia porque, na neve, era quase impossível enxergar a fuselagem branca do avião. Além disso, acreditava-se que ninguém sobreviveu ao acidente devido às condições climáticas do local. Eles só foram salvos porque dois sobreviventes decidiram deixar o local e procurar ajuda.

Como os sobreviventes foram salvos

No 61º dia, Antonio Vizintin, Fernando Parrado e Roberto Canessa deixaram a fuselagem para buscar ajuda. Eles vestiram três camadas de roupas, levaram um suprimento de carne para três dias, um saco de dormir feito com o assento dos aviões e um trenó improvisado com uma mala de viagem.

Eles demoraram três dias para escalar cerca de um quilômetro e chegar ao topo de uma montanha — e se decepcionaram ao ver que não havia nada além de montanhas até onde a vista alcançava. Fernando decidiu seguir em frente e, ao lado de Roberto, continuou em busca de ajuda enquanto Antonio voltou para a fuselagem.

Em dez dias, Parredo e Canessa andaram por 60 quilômetros até encontrarem três vaqueiros do outro lado de um rio. Eles conseguiram se comunicar atirando um bilhete amarrado a uma pedra. Os homens jogaram pão para eles e depois, andaram de mula por dez horas até a delegacia mais próxima para pedir ajuda.

O resgate aconteceu no dia seguinte, mais de dois meses após o acidente. Parrado ajudou a equipe de resgate a encontrar a fuselagem do avião em meio à neve e foi o primeiro a abrir a porta do helicóptero. "Três dos meus amigos pularam em mim como cachorros, me beijando e gritando. Foi um momento muito surreal e emocionante", contou. Dezesseis sobreviventes foram salvos em dois dias de resgate, já que não cabiam todos juntos no helicóptero.

História já virou filme antes

A Tragédia (ou Milagre) dos Andes, como o acidente ficou conhecido, já foi contada no filme "Vivos", lançado em 1993. O longa é estrelado por Ethan Hawke, Josh Hamilton e John Haymes Newton.

"A Sociedade da Neve" foi feito com o apoio das famílias das vítimas e dos sobreviventes do acidente. Roberto Canessa conheceu o ator que o interpreta no filme, e os sobreviventes se reuniram com os outros atores para conversar sobre as vítimas. Além disso, parte do filme foi gravada na Cordilheira dos Andes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias